Domingo, 31.08.08

Adoro praia, é tão bom deitar-nos na areia com os olhos fechados a ouvir o barulho do mar. Depois é um prazer caminhar na areia molhada e ver as nossas pegadas irem desaparecendo a cada onda do mar que as captura suavemente e as levam para o fundo do oceano. Também gosto de fazer castelos de areia com os miúdos, assim como andar a apanhar búzios na linha de arrebentação. E brincar com as pulgas do mar? Tentar apanhar essas criaturas que saltam que nem loucas. Adoro sentir a maresia quando a maré está baixa e andar a apanhar a ver peixinhos, caranguejos e pequenos camarões nas poças. Mas muitas vezes a ultima cena de uma ida à praia é ver o pôr de Sol ou ver as formas que as nuvens fazem com o Sol, criando muitas vezes imagens de entrada do paraíso. Também dou comigo a procurar formas nas nuvens que vão passando por cima de nós. Adoro também ver o brilho do Sol nas ondas do mar quando este está calmo. Isto tudo de Verão claro. De Inverno gosto de ir ver a praia de longe e ficar a ver as ondas a enrolarem furiosamente as pedras. No Outono ou Primavera aproveita-se os restos do Verão e caminha-se na praia vestido.

Antigamente as pessoas que viviam na costa após tempestades marítimas tinham o costume de andar pela costa à procura de objectos de valor que devido às correntes e a naufrágios que aconteciam davam à costa. Eu mesmo após uma tempestade já encontrei um púcaro de estanho com boa qualidade na praia, o qual usei para derreter chumbo e fazer chumbadas para a pesca. Sim eu também pesco na praia, já tirei bons peixes dos quais destacos sargos e alguns robalinhos e muitas horas de descontracção e leitura. Existem mesmo pessoas que após o mau tempo no mar apanham mexilhão arrancado do fundo pelas ondas, mexilhão este que costuma ter grandes dimensões a que chamam mexilhão do rolo. Eu também costumo apanhar mexilhão, lapas, burriés, polvos, ouriços do mar e caranguejos, não do rolo, mas das pedras quando a maré está vazia. Outra coisa que adoro fazer na praia é ver barcos a passar no horizonte e ficar a imaginar qual será o seu destino e de onde vieram. Detesto são os aviões e avionetas que fazem voos rasantes e com publicidade. Detesto praias sobre lotadas e com barulho de pessoas, os únicos gritos que tolero são os das gaivotas.



publicado por P. às 09:34 | link do post | comentar

mais sobre mim
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Adoro praia

arquivos

Janeiro 2009

Agosto 2008

tags

barcos

férias

finanças

governo

impostos

internet

mar

navios

peixe

portugal

praia

selo carro

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds